Ao longo do ano de 2018, participei de várias competições e festivais de escalada, neste ciclo de treinos a evolução mental foi o que mais me surpreendeu. Consegui entender mais meu corpo, compreender que meus limites estão apenas na minha mente, o caminho é longo e cheio de obstáculos, mas com a mente agindo em sincronia com o corpo as dificuldades se tornam apenas aprendizagem.

O fator psicológico na escalada é o que comanda tudo, estou controlando minha mente com muita respiração e concentração. Algumas pessoas podem até pensar que sou louco, mas nas competições de Dificuldade que tenho que escalar grandes paredes, começo a conversar comigo mesmo e isso me faz ficar mais detalhista, presto mais atenção nos pés e procuro pegar nos melhores lugares das agarras. São conversas do tipo: “Lekinho vamos!! Atenção nesse pé. Descansa mais o braço direito que lá em cima você vai precisar, Lekinho!! Errou esse movimento, mas está fácil de concertar, fica tranqüilo!! Respira Lekinho.”

Conversar comigo mesmo foi uma técnica que mudou minha vida nas competições, consegui me movimentar muito mais leve e atencioso. Chamo isso de Treinador Interior e todos nos temos um treinador deste na nossa mente, a grande questão é como acordar essa pessoa que existe dentro de nós. Tente descobrir mais sobre esse Coach que existe dentro de você, desperte esse cara que ele pode mudar seus resultados em treinos e competições.

Meu ano começou com uma viagem para descansar das competições de 2017. Fui para São Thomé das Letras e lá evolui muito nos Boulders (modalidade que usamos colchões para proteção) consegui subir rotas bem difíceis e isso me fez colocar a cabeça no lugar, para não perder minha essência.

Um empecilho foi ficar sem academia de escalada próxima de casa, para treinar estava tendo que ir em uma cidade próxima. Isso me desanimou um pouco, porém mantive o foco e com o auxílio do Beto Junqueira, conseguimos inovar e desenvolvemos treinos em academias de musculação com base na escalada e não é que deu certo. Com esse método, encadenei meu primeiro 10a em rocha e estava sempre presente nos pódios das competições.

No mundo das competições era meu ultimo ano na categoria Junior (17 até 19 anos) então estava iniciando nos campeonatos adultos, já para me preparar e aclimatar para 2019. Em uma competição em São Bento do Sapucaí, conheci o cara que me reanimou nesse mundo, o Preparador Físico Anderson Luiz de São Paulo que firmou parceria comigo e então iniciamos uma planilha de 3 meses. Foi uma evolução gradativa sem baixos só com altos, com isso decidi construir um muro de escalada na minha casa e isso foi a revolução da minha vida. Treinei incansavelmente e com um foco sem igual, fiquei sem vida social, era somente eu e os treinos. Com isso a evolução Mental, Corporal e Espiritual foi impactante me sentia cada dia mais forte e consciente, obtendo assim ótimos resultados em competição.

Esse ano foi bem delicado na minha vida, tinha passado em duas faculdades e decidi não iniciar os cursos. Tomei a decisão de fortalecer minha essência e descobrir um pouco desse nosso mundo, arrumei um trabalho e fui economizando e assim fui fortalecendo a “base” do meu sonho. Confesso que foi um momento difícil, quando estava vivendo parecia que não estava vivendo a minha vida de verdade, mas isso tudo valeu a pena. Esse momento foi para me deixar mais forte e me colocou no lugar que estou hoje, olho para trás e vejo o tanto que lutei para estar aqui.

No meio de tanta confusão mental, ainda consegui ótimos resultados nas competições Nacionais e Regionais. Obtive um bom resultado na categoria Adulto, quase passei para final do Brasileiro de dificuldade e consegui a segunda colocação nas duas competições da categoria Junior. Fui o ganhador do primeiro Boulder Campanha Festival, competição outdoor que mudou meu olhar, foi uma novidade para mim, nuca tinha competido em rocha e na pedra me sinto em casa então consigo me libertar e simplesmente escalar sem preocupações.

Foi um ano de muitas realizações e mudanças que me fizeram evoluir muito. A Curtlo sempre ao meu lado me apoiando em cada projeto, esse ano de 2019 vamos colher vários frutos nos quais já havíamos plantado a tempos atrás. O ano já começou cheio de boas novidades que irão revolucionar minha vida como atleta e quero levar o nome da Curtlo além das fronteiras Brasileiras. Sou muito Grato por fazer parte desse time de atletas. Meu nome é Alex Mendes e vou lutar muito para construir um legado de respeito, quero me tornar referencia.