Olá pessoal! Estamos de volta!

Somos a Carla e o Elio do blog Expedição Andando por aí, embaixadores da Curtlo... Como combinamos no nosso último post, vamos falar um pouco mais dos Parques Nacionais do Brasil, hoje, com ênfase no Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

Esse Parque foi criado em 1961 para preservar uma grande área de cerrado de altitude com várias nascentes importantes para todo o Brasil. Também engloba antigas áreas de garimpo, preservando assim a história local. Tem cerca de 240 mil ha e hoje é administrado pela ICMBio. Fica no nordeste de Goiás, entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul.

Na área aberta ao público temos acesso a lindíssimas cachoeiras com excelentes áreas de banho, trilhas de contemplação e paisagens exuberantes. Aconselhamos sua visita ao parque mais de uma vez, pois a cada estação as paisagens se modificam, sendo belíssimas na estação das secas (maio a outubro) e muito verde e florido na estação das águas (novembro a abril).

A melhor forma de chegar ao Parque é pelo aeroporto de Brasília (260 km) seguido de aluguel de carro ou contratação de agências locais que fazem o transfer até Alto Paraíso de Goiás/ Cavalcante, as duas cidades com mais estrutura para atender o turista. Nessas cidades há várias pousadas, restaurantes e guias especializados para acompanhar os aventureiros nos roteiros dentro e entorno ao Parque.

Dentro do Parque há uma travessia que infelizmente ainda não fizemos, mas está em nossa lista: Travessia das Sete Quedas. Mas para caminhantes de um dia há ainda as Trilhas dos Saltos, dos Cânions e da Seriema. O Parque possui uma capacidade de visitação, por isso consulte o site da ICMBio antes de ir (ou chegue cedo na portaria do Parque) para entrar e fazer a trilha desejada.

Entorno do Parque Nacional Chapada dos Veadeiros

Além dos atrativos dentro do Parque, há ainda muita coisa para se fazer ao seu entorno. São propriedades particulares que preservam sua vegetação e abrem suas cachoeiras para visitação. A maioria cobra taxa de entrada para manutenção do local.

Lá no nosso blog você poderá ler os relatos de cada uma dessas atrações e ver muitas fotos.

Espero que esse post tenha despertado em você uma pontinha de vontade de conhecer mais esse lindo Parque Nacional e seus arredores. Afinal, curtir a vida ao ar livre faz bem para o corpo e para a alma.

Nos vemos mês que vem com outras dicas de Parques Nacionais do Brasil: a próxima será a Chapada Diamantina na Bahia.

Grande abraço! Carla e Elio - Blog Expedição Andando por aí